20/7/2019
 

Objetivos

 

O Memorial CEFET-RS, inaugurado em 08 de outubro do corrente ano, durante as atividades do 60º aniversário da Instituição, será um órgão vinculado ao Gabinete do Diretor Geral do Centro, com o objetivo de efetuar coleta, sistematizar e gerar fontes informativas sobre memória institucional, a fim de preservá-la e difundi-la, promovendo estudos e pesquisas de caráter interdisciplinar.

 

Para tanto, parte dos seguintes princípios:

  • importância da visibilidade administrativa, enquanto órgão permanente da estrutura organizacional;
  • reconhecimento do direito e do dever à informação sobre fatos relativos à história institucional por toda a comunidade escolar;
  • direito à memória das instituições de ensino e dever de respeito à mesma;
  • garantia de preservação e acesso à produção científica e acadêmica.

 

São objetivos específicos do Memorial

  • implementar política de preservação do patrimônio histórico-cultural do CEFET-RS;
  • recuperar e organizar dados relativos à memória institucional;
  • organizar espaço de representação, físico e virtual, das transformações da instituição, numa perspectiva histórica, contrastando realidades em diferentes períodos e contextos;
  • registrar experiências e histórias de vida de dirigentes, educadores, alunos e pais, para a formação de um acervo de memória oral;
  • proporcionar recurso vivo de educação e cultura;
  • contribuir para a pesquisa histórica sobre as instituições educativas em geral;
  • adquirir novos elementos para o acervo;
  • buscar intercâmbio com outros memoriais, centros de pesquisa e documentação e instituições educativas e culturais em geral.

 

O acervo inicial do Memorial compor-se-á, inicialmente, de

  1. base documental sobre a legislação instituidora da Escola de Artes e Officios, Instituto Técnico Profissional, Escola Técnica de Pelotas, Escola Técnica Federal de Pelotas;
  2. cadastro de dirigentes e servidores que trabalharam na Instituição
  3. imagens e textos relativos aos símbolos institucionais – bandeira, hino, logotipos, cores, mascote;
  4. fotografias, com registros imagéticos de diversas épocas e de variados fatos relativos à Instituição;
  5. materiais de uso no ensino em sala de aula tradicional, oficinas e laboratórios;
  6. discursos e outros pronunciamentos;
  7. uniformes escolares;
  8. "causos" institucionais.

A concepção inicial do Memorial prevê, quanto a sua localização física, o conjunto arquitetônico interno que compreende o hall de entrada do prédio do CEFET, no qual estão sendo esculpidos os logotipos da Instituição e dos seus diversos cursos; a frente da sala dos servidores, em cujas paredes serão localizadas placas de bronze relativas a homenagens ou registro de eventos importantes da história institucional e todo o ambiente do hall de entrada do auditório, no qual estarão expostos quadros de formatura antigos, objetos e materiais de uso no ensino, fotografias e outros registros imagéticos da Instituição.

Em sua concepção virtual, o Memorial do CEFET compreende uma base de dados, ainda em construção, que permitirá o acesso as imagens e documentos relativos à memória e história institucional pela Internet, através de linck na página www.ifsul.edu.br .

Ainda está em desenvolvimento o processo de coleta, identificação e organização do acervo, que deverá ocupar grande tempo ainda, face aos objetivos do memorial e suas características de interatividade com visitantes locais e usuários pela internet.

O processo de tombamento dos bens do acervo, por outro lado, é demorado, principalmente porque o Memorial não tem quadro de pessoal próprio, dependendo sempre do trabalho voluntário de servidores e/ou ex-servidores.

À medida que o Memorial está sendo concebido, verifica-se a transformação de documentos, pessoas, objetos, símbolos institucionais e outros elementos do acervo em Monumentos. Esse processo transformativo de desnaturalização, pela valorização e/ou iluminação de aspectos da história institucional articula processos de apropriação e desafia a que se elabore muitas outras narrativas, pois a história das instituições escolares em geral e do CEFET, em particular, em contínua construção, merece sempre mais estudo e atenção.

Céres Mari da Silva Meireles

08.10.2003